mercredi 27 août 2014

MARGARIDA FERRA


NOME COMUM: JASMIM-DOS-POETAS


Percorria ao anoitecer os jardins
da cidade à procura das flores
oficiais - sobem amparadas
e perfumam com a memória
do chá as ruas irregulares.
Levava uma tesoura de unhas,
insuficiente e desnecessária porque
não colhia nada que fosse vivo.
Restavam-lhe frases livres,
páginas dobradas, cadeiras desiguais
e os pratos vazios deixados
aos gatos.

O primeiro poema encontrei-o
numa dessas buscas
debaixo da árvore maior,
no ferro que sustenta a copa,
preso com uma mola de roupa.


- in Curso Intensivo de Jardinagem,
com capa de Luís Henriques, Lisboa: & etc, 2010




Aucun commentaire:

Enregistrer un commentaire