dimanche 4 août 2013

Domingologia (2)

SEGURANÇA


Uma última volta pelas divisões.
Confirmo se está tudo fechado,
se não há a remota possibilidade
de alguém conseguir pelo lado de fora
nem que seja pequena nesga de
luz. Repito seis vezes a operação.
Depois é domingo. O domingo,
di-lo o dicionário dos símbolos,
é o dia da responsabilidade
e da cultura, dos que enchem as ruas
com o seu vazio fecundo. Dia de
descanso e de periferias,
de gente que se entrega aos círculos
obsessivos da fúria, como se a
sobrevivência, de sexta a segunda,
fosse acima de tudo uma espera
com fuga, o sonho de grandes encontros
onde todos são amigos. Interrompo
o descanso, suado, aflito
e verifico novamente se tudo
permanece fechado, seguro.


Carlos Bessa, Em Partes Iguais,
Lisboa: Assírio & Alvim, 2004

Aucun commentaire:

Enregistrer un commentaire