dimanche 7 octobre 2012

Não se mexe uma folha.
O silêncio adormece.
E, dos ramos, em gotas, se desfolha.
Tudo espera não sei que milagre ou que sonho.



Francisco Bugalho, POESIA
LG, 1998

Aucun commentaire:

Enregistrer un commentaire