mardi 23 octobre 2012

José Miguel Silva...

 
 
... no Paralelo W.
 
 
 

RITOS
(Versão de um poema de Nicanor Parra)


De cada vez que regresso
Ao meu país
                         depois de uma longa viagem
O primeiro que faço
É perguntar pelos que morreram:
Qualquer homem é um herói
Pelo simples facto de morrer
E os heróis são os nossos mestres.

E em segundo lugar
                                     pelos feridos.
Só depois
                                     não antes de cumprir
Este pequeno rito funerário
Me considero com direito à vida:
Fecho os olhos para ver melhor
E canto com rancor
Uma canção de começos de século.


José Miguel Silva, Ulisses Já Não Mora Aqui
Lisboa: &Etc, 2002
 
[Via 50 KG]
 

Aucun commentaire:

Enregistrer un commentaire